Loja online


Lista de todos os produtos

Actores principais CJ


Produtores
Os produtores dos produtos do Comércio Justo (alimentares, têxteis e artesanato) encontram-se dispersos por mais de 800 cooperativas localizadas em cerca de 50 países do Sul do Mundo. Estas cooperativas representam cerca de 1 milhão de trabalhadores e estima-se que 5 milhões de pessoas beneficiem com a justiça que o movimento promove;

Importadoras
Existem actualmente cerca de 100 organizações importadoras. Estas organizações revestem-se, com frequência, na forma de Organizações Não Governamentais para o Desenvolvimento (ONGD) e estão espalhadas pela maioria dos países da UE, Japão, Canadá, EUA e Austrália;

Lojas do Comércio Justo
Na Europa existem aproximadamente 3000 Lojas do Comércio Justo. A Alemanha surge destacada com quase 800 Lojas do Comércio Justo ou Lojas do Mundo, seguida de países como a Itália com 500 Lojas (Espanha conta com cerca de 90 Lojas). Em Portugal existem actualmente 12 Lojas do Comércio Justo ou Lojas do Mundo (Amarante, 3 no Porto, Lisboa, Coimbra, Braga, Barcelos, Almada, Palmela, Felgueiras e Guimarães), a maioria das quais foram abertas nos últimos três anos;

Plataformas internacionais
Existem finalmente plataformas internacionais de certificação – a Fair Labelling Organization (FLO) para os produtos e a International Fair Trade Association (IFAT) para as organizações – e plataformas internacionais de representação – o Network of European World Shops (NEWS) que reúne as Lojas europeias de Comércio Justo e a European Fair Trade Association (EFTA) que reúne os principais importadores europeus de Comércio Justo. Recentemente foi criada a World Fair Trade Organisation (WFTO) que se apresenta como uma autoridade global para o Comércio Justo, a única formada por uma rede global de membros que representam a totalidade da cadeia de Comércio Justo, desde a produção até à comercialização. Tem a visão de um mundo no qual as estruturas e práticas comerciais sejam transformadas e trabalham em favor dos mais pobres, promovendo o desenvolvimento sustentável e a justiça. A sua missão é a apoiar produtores na melhoria das suas condições de vida (e das suas comunidades) através do Comércio Justo.